Quais são os processos de um desconto de recebíveis que todo gestor de finanças deve saber? 4 min de leitura

desconto de recebíveis
O desconto de recebíveis é uma prática financeira comum nas empresas, especialmente quando há necessidade de capital de giro ou melhoria na liquidez financeira.

Compartilhe este artigo

O desconto de recebíveis é uma prática financeira comum nas empresas, especialmente quando há necessidade de capital de giro ou melhoria na liquidez financeira. Para que o gestor de finanças possa tomar decisões estratégicas sobre o desconto de recebíveis, é essencial que ele compreenda todos os processos envolvidos nessa transação. Neste artigo, exploraremos em detalhes os principais processos relacionados ao desconto de recebíveis que todo gestor de finanças deve saber. 

1. O que é o desconto de recebíveis?

O desconto de recebíveis é uma operação financeira em que uma empresa vende seus recebimentos futuros a uma instituição financeira, geralmente um banco, instituição financeira, FIDC, Secutrizadora de Crédito, ou uma factoring, em troca de dinheiro imediato. Isso permite que a empresa antecipe os recursos que teria a receber em um prazo futuro, auxiliando na gestão de fluxo de caixa e na obtenção de capital de giro para financiar suas atividades. 

2. Importância do gestor de finanças nesse processo

O gestor de finanças desempenha um papel fundamental em todas as etapas do processo de desconto de recebíveis. Ele é responsável por avaliar a necessidade de liquidez da empresa, identificar a viabilidade do desconto, analisar os riscos envolvidos, negociar com as instituições financeiras e acompanhar o cumprimento das condições acordadas. 

3. Processos de desconto de recebíveis

Os processos de desconto de recebíveis podem ser divididos em etapas importantes: 

3.1. Análise de recebíveis e seleção 

O primeiro passo é realizar uma análise detalhada dos recebíveis da empresa. O gestor de finanças deve identificar quais recebíveis são elegíveis para o desconto, levando em consideração critérios como o prazo de vencimento, a qualidade do crédito dos devedores, entre outros fatores. Nem todos os recebíveis podem ser descontados, por isso é importante uma criteriosa seleção. 

3.2. Negociação com as empresas de crédito 

Após a seleção dos recebíveis, o gestor de finanças deve entrar em contato com as instituições para negociar as condições do desconto. Nessa etapa, ele pode negociar a taxa de desconto, os prazos e as garantias exigidas pela empresa de crédito. 

3.3. Cálculo do fator de desconto 

O fator de desconto é o percentual aplicado sobre o valor dos recebíveis para determinar o valor que a empresa receberá antecipadamente. Esse cálculo leva em consideração a taxa de desconto negociada com a instituição financeira e o prazo de vencimento dos recebíveis. 

3.4. Formalização do contrato de cessão de crédito 

Após a negociação e análise de riscos, é importante formalizar o contrato de cessão de crédito entre a empresa e a instituição que antecipará o crédito. Nesse contrato, devem estar estabelecidos todos os termos e condições do desconto de recebíveis, bem como as responsabilidades de cada parte envolvida na operação. 

3.5. Gestão do fluxo de caixa 

Com o desconto de recebíveis em vigor, o gestor de finanças deve monitorar de perto o fluxo de caixa da empresa. É fundamental garantir que os recursos antecipados sejam utilizados de forma eficiente e que a empresa tenha capacidade de cumprir com suas obrigações futuras. 

4. Benefícios e desafios do desconto de recebíveis

O desconto de recebíveis oferece diversos benefícios para as empresas, como: 

  • Melhoria do fluxo de caixa; 
  • Maior liquidez financeira; 
  • Possibilidade de investir em projetos e expansão; 
  • Redução da dependência de empréstimos bancários tradicionais. 

Portanto, o desconto de recebíveis é uma ferramenta financeira valiosa para empresas que precisam de capital de giro e liquidez. O gestor de finanças desempenha um papel estratégico ao compreender todos os processos envolvidos e tomar decisões fundamentadas para o sucesso dessa operação. Com uma análise criteriosa, gestão de riscos eficiente e negociação bem-sucedida, a empresa pode se beneficiar do desconto de recebíveis e garantir sua saúde financeira no mercado competitivo. 

Para saber sobre a atuação da One7 e como ela pode auxiliar sua empresa na gestão financeira e no seu fluxo de caixa, acesse o site ou preencha o formulário que um de nossos especialistas entrará em contato. 

Gostou do nosso post e quer saber mais? Então, nos acompanhe no LinkedIn

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.