Saiba como fazer o registro na Junta Comercial para sua empresa5 min de leitura

Saiba como fazer o registro na Junta Comercial para sua empresa
Para abrir uma nova empresa é necessário realizar o registro na Junta Comercial. Para saber como fazer, continue com a leitura deste artigo.

Compartilhe este artigo

Para abrir empresas novas, é preciso iniciar o processo de registro na Junta Comercial do estado onde o negócio vai funcionar. Esse é o primeiro passo para quem deseja empreender, independente do ramo de mercado ao qual pertença.

Então, para saber como fazer o registro na Junta Comercial, continue com a leitura deste artigo. E, nos tópicos a seguir, confira as principais informações relevantes sobre o assunto.

O que é e para que serve a Junta Comercial

A Junta Comercial é um órgão onde se encontra o registro de todas as empresas do estado. Por isso, é o local em que inicia o processo para quem deseja abrir um negócio. Hoje em dia, muitos estados já oferecem os serviços de maneira online.

Desse modo, basta acessar o site da Junta Comercial do estado onde pretende montar a sua empresa para começar o registro. No entanto, como o atendimento depende de cada estado, é preciso certificar-se dessa possibilidade, senão, ir pessoalmente ao local.

De qualquer maneira, o registro empresarial é semelhante em todo os estados e consiste em apresentar uma série de documento na Junta Comercial. Lá, eles são analisados e, estando tudo em ordem, são aprovados para o empreendedor dar continuidade aos trâmites legais.

Além disso, depois que a documentação necessária é aprovada e sua empresa aberta, o registro do seu negócio contendo informações básicas a seu respeito fica disponível para qualquer pessoa que queira fazer uma consulta. Em muitos casos, essa pesquisa pode ser feita online além de pessoalmente.

Na Junta Comercial, é preciso ainda realizar a atualização cadastral da empresa quando houver mudanças, como a inclusão ou exclusão de sócios em seu quadro societário. Fusões de duas ou mais empresas também devem ser informadas ao órgão.

Vantagens de registrar a empresa

O registro na Junta Comercial é obrigatório para todas as empresas, assim, caso esse procedimento não seja feito, o seu negócio não existe de forma legalizada. Ou seja, trata-se de um modo de regularização empresarial e sem ela o empreendedor não consegue continuar a abertura legal do negócio.

Mas além de ser uma obrigação, o registro é também uma vantagem, afinal, ao seguir as etapas corretamente, o empresário tem a certeza que atua dentro da lei e que não haverá problemas. Afinal, o procedimento autentica o seu contrato social, o que é essencial para obter o CNPJ – Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica.

Além disso, hoje em dia, está cada vez mais difícil para negócios não regularizados adequadamente funcionarem. As razões são muitas, como o fato de fornecedores e clientes solicitarem nota fiscal, que pode ser emitida apenas por empresas registradas.

E mais, existem diferentes benefícios fiscais para negócios de todos os segmentos. Então, ao conhecer esses incentivos a empresa paga menos impostos dentro da lei, tornando pouco vantajoso abrir uma empresa sem ser do jeito certo.

Dicas para o registro na Junta Comercial

O primeiro passo para fazer o registro na Junta Comercial é apresentar o contrato social da sua empresa, que precisa ser assinado por um advogado. No caso de micro e pequenas empresas, não é obrigatório a assinatura do profissional.

Mesmo assim, recomenda-se ter o auxílio de um advogado ou de um contador para elaborar o documento. Nele, deve aparecer todas as informações relativas ao negócio. Inclusive, o nome dos sócios e seus dados pessoais, bem como a participação e função de cada um na sociedade.

Razão social da empresa, segmento de atuação e filiais, quando for o caso, são outros dados que precisam constar no contrato social, sendo que eles podem ser alterados futuramente, havendo necessidade.

Saiba ainda que mesmo sem sócios, a empresa precisa de contrato social, que é mais simples e funciona como um requerimento de empresário. Porém, possui igual importância. Além desse documento, é necessário apresentar na Junta Comercial o seguinte:

  • Requerimento padrão da Junta Comercial preenchido;
  • Ficha de Cadastro Nacional preenchida;
  • Cópia autenticada do RG e CPF do titular ou dos sócios;
  • Três vias do contrato social da empresa ou do requerimento de empresário;
  • Comprovante de pagamento das taxas através do DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais.

De acordo com a natureza jurídica da empresa, é possível que outros documentos sejam solicitados. Por isso, vale a pena entrar em contato com a Junta Comercial do seu estado ou mesmo acessar o seu site para informar-se a respeito da documentação necessária.

Assim, você perde menos tempo em cada uma das etapas do registro da sua empresa. Além disso, os preços e prazos para os serviços da Junta Comercial dependem de cada estado. De todo o modo, depois que essa etapa é concluída, o empresário recebe o NIRE – Número de Identificação do Registro de Empresa.

Gostou do tema? Quer ficar pode dentro de assuntos como esse? Toda semana trazemos artigos relacionados, nos acompanhe pelo Linkedin e fique por dentro. Para saber sobre a atuação da One7 e como ela pode auxiliar sua empresa, na gestão financeira e no seu fluxo de caixa, acesse o site ou preencha o formulário que um de nossos especialistas entrará em contato.

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.

Receba informações sobre crédito, finanças, e gestão empresarial.
Assine nossa newsletter: