Por que uma Securitizadora possui taxas mais atrativas?4 min de leitura

securitizadora

Compartilhe este artigo

Por que uma Securitizadora possui taxas mais atrativas?

A securitização é uma opção de crédito para a empresa que necessita de capital de giro, e que oferece vantagens em relação ao empréstimo bancário, inclusive possui taxas muito mais atrativas. Esse certamente é um grande diferencial para quem precisa de dinheiro, mas não pode arcar com altas parcelas de empréstimos bancários.

Neste artigo, mostraremos como uma Securitizadora consegue oferecer as melhores taxas de mercado!

O que é a securitização?

Securitização é o termo utilizado no mercado financeiro que nomeia a operação em que uma empresa vende para uma instituição financeira devidamente autorizada, seus títulos de crédito a receber (ex.: cheques e duplicatas).

Trata-se, portanto, de uma antecipação de recebíveis antecipar recebíveis, onde os valores referentes as suas vendas a prazo são recebidas antes do prazo estipulado. Para a Securitizadora, a operação naturalmente envolve riscos e por esse motivo, os títulos são trocados com uma pequena taxa, que varia de acordo com a data de vencimento de cada um.

Assim, um título que vence em 30 dias oferece uma taxa menor do que outro que vence em 60 dias.

Mesmo considerando essas taxas, a securitização é uma saída para a empresa que precisa organizar e equilibrar o fluxo de caixa, ter mais flexibilidade para a compra de matéria-prima, pagamento de folha dos seus funcionários e até investimento em infraestrutura, criando vantagem competitiva para o mercado  de maneira imediata, ou. As taxas são atrativas e é certo que a empresa contará com recursos suficientes para fazer o que precisa ou deseja.

Uma Securitizadora pode obter os direitos creditórios referentes a:

  • Duplicatas
  • Boletos
  • Cheques
  • Contratos de compra e venda
  • Entre outros títulos de crédito

Até mesmo entidades do governo recorrem à securitização, vendendo dívidas relativas a tributos para levantar dinheiro com mais rapidez.

As taxas da securitização

Os juros bancários são as taxas de mercado mais altas, o que contribui para tornar os empréstimos bancários inviáveis em muitas situações.

Um dos bancos que mais contribuem para o desenvolvimento econômico, com linhas de crédito empresarial mais atrativas, é o BNDES.

No entanto, de modo geral, os juros bancários são realmente perigosos, e, por isso, muitos economistas recomendam que “Antes de apelar para o banco, considere e experimente outras possibilidades”.

A securitização é uma dessas possibilidades, pois, em relação aos juros, é uma operação muito mais acessível para as empresas.

Enquanto o crédito bancário sofreu uma retração de 3,5% no ano de 2016, os FIDCs tiveram um significativo aumento de 11,6%. Uma das razões para esse crescimento são exatamente as taxas de mercado mais atrativas.

 As taxas de uma securitização são aplicadas de forma unificada no momento da venda e compra dos títulos. Na verdade, as taxas da securitização são aplicadas na forma de descontos sobre os títulos.

Os privilégios fiscais de uma Securitizadora

Mas por que uma Securitizadora pode oferecer taxas de mercado mais interessantes?

Os bancos também podem antecipar recebíveis, ainda que não comprem as dívidas. Eles trocam os títulos, mas, caso não recebam o valor integral no prazo definido, têm direito de retornar contra a empresa, devolvendo os títulos não pagos e recebendo tudo que foi antecipado com juros.

Além disso, incidem encargos como IOF e algumas taxas relacionadas à operação. Como o spread bancário costuma ser alto, a empresa pode perder muito na negociação.

No caso de Securitizadora, elas podem realmente cobrar taxas de mercado mais acessíveis, pois não existem tantos gastos com infraestrutura e manutenção dos serviços. Algumas podem operar de forma exclusivamente online. Como atuam na área de investimentos (FIDCs), cuja demanda tende a aumentar, sua fonte de renda tende a crescer no mesmo ritmo.

Além disso, elas podem diversificar seus serviços, ampliando as fontes de renda, o que é vantajoso para elas e para seus clientes.

Para efeitos legais, a Securitizadora não é uma instituição financeira, mas uma instituição auxiliar normatizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e não pelo Banco Central, que normatiza os bancos e as outras instituições financeiras.

Essa instituição pode, desse modo, usar de mais flexibilidade na hora de cobrar por seus serviços de securitização, o que representa vantagem para a empresa, pois ela:

  • Não aumenta o índice de endividamento no balanço;
  • Paga baixos custos pela operação (comparando com outras formas de obtenção de capital de giro);
  • Usufrui de um spread de juros favorável;
  • Goza de mais divulgação no mercado de capitais.

Percebe como as taxas de mercado da securitização podem ser mais vantajosas para a empresa? Então, aproveite e fale conosco para saber mais!

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.