Mercado financeiro: entenda o que é, como funciona e como investir4 min de leitura

Mercado Financeiro
Você sabe o que é o mercado financeiro? Se interessa no assunto e quer saber mais? Então, continue lendo este artigo e entenda tudo a respeito do mercado financeiro.

Compartilhe este artigo

Você sabe o que é o mercado financeiro? Basicamente, é o local onde são realizadas as mais diversas negociações financeiras. Podem ser de títulos, de moedas, de ações e outros. Além disso, cada país possui o seu mercado, embora o investidor possa aplicar o seu dinheiro em outros países.

Ficou interessado no assunto e quer saber mais? Então, continue lendo este artigo e entenda tudo a respeito do mercado financeiro com as informações presentes nos tópicos a seguir.

O que é mercado financeiro

Como já mencionado, o mercado financeiro consiste no lugar onde os distintos tipos de ativos são negociados. Já os ativos referem-se tanto às ações, quanto às moedas, títulos, mercadorias, derivativos e commodities, além de outros que tenham valor financeiro.

No mundo, o maior exemplo de mercado financeiro é a Bolsa de Valores de Nova York. Para se ter uma ideia, todos os dias, são negociados trilhões de dólares. Enquanto isso, o Brasil conta com a B3, que se trata da Bolsa de Valores de São Paulo, sendo que o Ibovespa é o seu principal índice.

Pode-se dizer ainda que o mercado financeiro serve para reunir vendedores e compradores. Outra característica importante é ser o ambiente onde a troca de bens acontece de maneira livre. Isso quer dizer que não existem muitas intervenções externas, como a do estado.

Dessa forma, em geral, há duas partes envolvidas no mercado financeiro. De um lado, estão os credores, também chamado de investidores. São eles que fornecem o capital (dinheiro) para as negociações. Do outro lado, estão os captadores ou mutuários.

Eles são os responsáveis por obter os recursos financeiros em troca de juros. Ou mesmo de uma parte dos lucros do negócio com os novos acionistas. Assim, os participantes do mercado financeiro podem captar recursos e capitais, transferir títulos e comercializar moedas.

Vale a pena entender ainda que as há diferentes instituições que possibilitam às negociações acontecerem entre as partes envolvidas. Elas servem também para regular e fiscalizar as negociações a fim de garantir o correto andamento do processo.

Como funciona o mercado financeiro

As negociações entre investidores e tomadores de recursos, em geral, acontecem por meio de uma instituição financeira. No Brasil, existe o Banco Central e a Comissão de Valores Mobiliários. O primeiro trata-se de uma autarquia associada ao Ministério da Economia.

A sua missão no mercado financeiro é a de autorizar, bem como de supervisionar a maneira como as instituições financeiras atuam no país. Enquanto isso, a Comissão de Valores Mobiliários, que também está ligada ao Ministério da Economia, normatiza e fiscaliza o mercado de valores mobiliários.

Ou seja, as negociações de ações, de debêntures, de cotas de fundo de investimento e de contratos futuros. Desse modo, tem o objetivo de evitar fraudes, por isso, monitora ainda a bolsa de valores, as sociedades anônimas de capital aberto, os fundos de investimento e as corretoras.

Como investir no mercado financeiro

O mercado financeiro para iniciantes pode parecer bastante complexo. Isso acontece porque existe uma série de opções quando se quer aplicar o seu dinheiro. Portanto, o primeiro passo para começar a investir é conhecer todas as possibilidades.

Em geral, o mercado financeiro se divide em ações, obrigações, derivativos e balcão. No mercado de ações ou mercado de capitais, os investidores podem comprar ou vender participações societárias em empresas de capital aberto. Isso deve ser feito através de uma plataforma conhecida como home broker.

Pode-se ainda aplicar em títulos, ações e derivativos. De todo o modo, ao investir nele você compra um lote de ações na bolsa ou investe em produtos como Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio.

Já no mercado de obrigações ou mercado de dívida ou crédito, compram-se títulos de dívida de empresas ou títulos do Tesouro Direto. Nele, negociam-se recursos para as empresas se capitalizem e obterem capital de giro. Assim, consistem em operações de financiamento, empréstimo e arrendamento.

Enquanto isso, no mercado de derivativos, negociam-se títulos que derivam seu preço de um ativo subjacente. Assim, pode-se escolher entre operações a termo, futuros e swaps, além de outros. Por fim, o mercado de balcão é um mercado secundário.

Dessa forma, os investidores negociam participações societárias de empresas que não têm ações na bolsa de valores. Além disso, no Brasil, o mais comum é dividir as aplicações em renda variável e renda fixa. A primeira refere-se à bolsa de valores, sendo que ela é relativamente pouco usada no país.

Entre outros motivos, porque ao aplicar não se sabe qual será a sua rentabilidade. Isso quer dizer que o investidor pode ter lucro ou prejuízo. Por sua vez, a renda fixa é a preferida dos investidores. Afinal, nela os rendimentos são mais estáveis e pré-determinados, aumentando as chances de fazer um bom negócio.

Para ficar por dentro de mais assuntos como esse nos siga no LinkedIn

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.