Lucratividade e rentabilidade: qual a diferença e como calculá-las?

Compartilhar

O dia a dia de um gestor financeiro não é nada simples. Além dele ser um setor crucial para qualquer empresa, são muitas as tarefas, como administração de fluxo de caixa, elaboração de relatórios financeiros e produção de dados de análise, que devem ser executadas com precisão para que um negócio seja bem estruturado. 

Todas essas atividades exigem que o gestor tenha conhecimento profundo de conceitos importantes, tais como a distinção entre lucratividade e rentabilidade. Entender esses fatores, que afetam diretamente as finanças e a estratégia da organização, pode fazer toda a diferença para uma gestão realmente eficiente.

Por serem fundamentais para a saúde financeira de uma empresa, vamos compartilhar neste material a diferença entre esses indicadores e como cada um deve ser calculado. Siga a leitura! 

Quais as diferenças entre lucratividade e rentabilidade?

Apesar de terem algumas semelhanças, esses conceitos possuem traços bem-definidos. Em geral, é comum que sejam confundidos, pois ambos levam em consideração o lucro líquido da empresa, mas são analisados de pontos de vista diferentes. 

Enquanto a lucratividade fornece os números referentes aos ganhos obtidos pelo negócio sobre as vendas realizadas, a rentabilidade indica o retorno dos investimentos feitos.

Portanto, pode-se afirmar que os conceitos de lucratividade e rentabilidade andam lado a lado. Embora pareça complicado, diferenciar esses dois indicadores pode ser bastante simples. Confira no próximo tópico.

O que é lucratividade, afinal? 

A lucratividade, como o próprio nome indica, está intimamente relacionada ao lucro atingido pelo negócio. Esse é o cálculo que considera, em um mesmo período, o total das receitas vindas das vendas, menos todas as deduções e despesas vindas de taxas, impostos, tributos e demais abatimentos.

Em resumo, a lucratividade é quem determina o real ganho de uma empresa, pois tem relação tanto com o lucro líquido quanto com a receita total.

Considerada como peça-chave na precificação, essa variável ajuda o gestor a compor o valor final de cada produto ou serviço, determinando números seguros a ponto que a organização alcance bons lucros no fim de cada mês.

Ao fechar as contas mensais, o negócio precisa ter bem claro qual é o seu lucro, visto que apenas uma parte das entradas se enquadra nesse total — boa parte, como mencionado, é destinado ao pagamento dos custos. 

Como calcular a lucratividade?

Indicada em percentual, o cálculo da lucratividade pode ser encontrado por meio da fórmula: 

Lucratividade = (Lucro Líquido / Receita Bruta) x 100

Por exemplo, imagine que você tem uma loja de camisetas e que cada item é vendido a R$ 120,00. Desse total, você sabe que as despesas com matéria-prima, mão de obra e tributos somam R$ 55,00 — dando ao negócio um lucro líquido de R$ 65,00. Se em um determinado mês a loja vendeu 200 peças, então a receita bruta é de R$ 13 mil. Portanto, o lucro líquido desse total seria de R$ 8.450,00.

O cálculo ficaria o seguinte:

Lucratividade = (R$ 8.450,00 / R$ 13.000,00) x 100

Lucratividade = 65%

Com esse valor do exemplo, a cada R$ 1 mil em vendas, R$ 650,00 seriam de lucro da empresa, com todos os descontos subtraídos. Muito bom, não é mesmo? 

Como aumentar a lucratividade do negócio? 

Escolha seus fornecedores

Essa é uma das principais formas de aumentar o lucro de um negócio. Para isso, pesquise antes de fechar negócio e escolha os fornecedores que podem oferecer mais vantagens — mantendo o equilíbrio entre custos e benefícios. 

Lembre-se de que, se você conseguir produtos com a mesma qualidade e por um preço mais barato, poderá lucrar mais.

Ofereça qualidade

A maioria dos consumidores busca serviços e produtos de qualidade, ainda que tenham de pagar mais por isso. Dessa forma, priorize sempre por materiais confiáveis e de marcas conhecidas, de modo que esse fator ajuda a garantir as vendas da empresa.

E o que é rentabilidade?

Diferentemente da lucratividade, que aponta dados baseados em um curto espaço de tempo, a rentabilidade é o cálculo que representa o percentual de retorno sob o investimento que foi feito na organização. Ou seja, ela está ligada ao investimento inicial e ao retorno que ele é capaz de proporcionar ao negócio.

Quando o investimento apresenta uma rentabilidade baixa, é dispensável na realidade da companhia. Se a rentabilidade é elevada, então o investimento é capaz de trazer dinheiro para o caixa do negócio. Já se ela for negativa, o investimento é prejudicial para a organização.

Sendo assim, a rentabilidade é muito mais abrangente do que a lucratividade, podendo ser aplicada tanto a produtos ou serviços específicos quanto ao empreendimento como um todo.

Portanto, é essencial considerar a rentabilidade para criar estratégias de vendas sem que haja prejuízo no longo prazo.

Como calcular a rentabilidade?

Aqui também se considera o lucro líquido do negócio. Porém, a fórmula utiliza o total de investimentos da empresa ao invés do valor de receita bruta, ficando da seguinte forma: 

Rentabilidade = (Lucro Líquido / Investimento) x 100

O exemplo aqui segue a mesma lógica anterior. Imagine que, para vender as 200 camisetas citadas acima, você precisou investir em publicidade e propaganda para divulgar a sua loja. Suponha que investimento em marketing foi de R$ 3 mil. Ou seja: 

Rentabilidade = (R$ 8.450,00 / R$ 3.000,00) x 100

Rentabilidade = 281%

Interpretando esses valores, nesse caso, a cada R$ 1,00 investido, você obteve um retorno de R$ 2,81. Por outro lado, se o resultado fosse negativo, você deveria buscar novas estratégias para tornar o negócio rentável e recuperar o investimento. 

Como aumentar a rentabilidade do negócio? 

Conheça seu mercado

Como você viu, os investimentos precisam ser feitos de maneira a atingir exatamente o perfil do seu consumidor. Assim, você pode criar soluções que realmente satisfaçam a necessidade da persona. 

Para isso, faça pesquisas de mercado voltadas para descobrir esses problemas, bem como quais são os efeitos que o cliente espera e o que pode diferenciar você dos concorrentes. 

Segmente o público

O passo anterior serve para que a empresa trabalhe para chegar ao cliente ideal. Dessa maneira, é possível criar campanhas de marketing focadas para atingir o público específico e colher melhores frutos. 

Como você viu, mesmo que os dois indicadores envolvam os valores de lucro líquido do negócio, entender a diferença entre lucratividade e rentabilidade é fundamental para fazer uma boa avaliação dos resultados da empresa. A partir das respostas obtidas com cada conceito, você poderá estudar a saúde da companhia, fazer previsões e tomar as melhores decisões financeiras. 

Agora que as definições ficaram mais claras, você pode utilizar os modelos de cálculos que apresentamos aqui para elaborar relatórios completos e aumentar a competitividade da sua organização. Boa sorte e bons negócios! 

E você, gostou deste conteúdo? Então agora confira o material que preparamos sobre o que é liquidez na administração financeira?


Compartilhar

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *