Liquidez empresarial: o que é e como analisar a sua?

Compartilhar

Você sabe o que é liquidez empresarial? Entender esse conceito é fundamental para garantir a saúde financeira do seu negócio também e sua proteção patrimonial. Afinal, através desse indicador é possível compreender a real situação da empresa e, assim, se preparar para possíveis problemas — como um prejuízo interno ou uma crise econômica.

Avaliar a liquidez empresarial ajuda a visualizar os aspectos financeiros da sua empresa que vão além do caixa. Essa análise contempla também o valor estimado em patrimônio, tais como terras, imóveis, automóveis, entre outros.

Quer saber mais sobre isso? Então continue lendo esse artigo para entender o conceito de liquidez empresarial e quais são os principais índices que fazem parte dessa análise. Confira!

O que é liquidez empresarial?

Liquidez nada mais é do que a facilidade que uma empresa tem de converter em dinheiro os seus bens, sejam eles veículos, imóveis, maquinário, entre outros. Assim, quando a liquidez da companhia é elevada, isso significa que ela dispõe de ativos ou passivos que poderão ser facilmente resgatados ou convertidos em dinheiro.

Ou seja: se sua empresa possui bens que poderão ser vendidos, a liquidez deve ser avaliada de modo a definir a facilidade de transformar esse patrimônio em dinheiro.

Um imóvel que não está locado para outro indivíduo ou companhia, por exemplo, em geral é um elemento de baixa liquidez para a empresa. Afinal, para que o valor dele seja convertido em dinheiro, ele deve ser vendido, o que pode levar muitos meses.

Assim, considera-se uma organização que possui alto grau de liquidez quando ela possui um valor em caixa suficiente para cobrir os seus pagamentos.

Quais os principais índices de liquidez?

Existem quatro índices capazes de auxiliar no cálculo de liquidez empresarial. Cada um deles mede a capacidade da sua empresa obter caixa a curto, médio ou longo prazo. Confira cada um dos índices veja como funciona o cálculo!

Liquidez corrente

A liquidez corrente avalia o potencial da sua companhia em cumprir as suas obrigações financeiras a curto prazo. Esse indicador costuma ser referência para vários pagamentos e representa a saúde financeira da companhia.

O cálculo da liquidez corrente é feito dividindo os ativos circulantes da companhia de curto prazo, geralmente menores que um ano — tais como dinheiro em caixa, aplicações financeiras, estoque, entre outros — pelo passivo circulante — empréstimos, pagamento de fornecedores, compromissos fiscais, entre outros.

Para que o resultado seja preciso, é importante que o balanço da sua empresa seja atualizado com frequência.

Liquidez seca

Similar à liquidez corrente, esse indicador também mede a capacidade de obter caixa a curto prazo. A diferença, porém, é que o estoque não é levado em consideração. Assim, é possível identificar o verdadeiro valor do ativo circulante, mesmo que sua empresa não seja capaz de vender ou utilizar a mercadoria.

O cálculo é feito subtraindo o estoque do ativo circulante e, então, dividindo esse valor pelo passivo circulante.

Liquidez imediata

A liquidez imediata é um dado mais conservador, pois indica o que sua empresa tem disponível para atender suas obrigações de forma imediata. Esse valor deve ser facilmente disponibilizado para os gestores na conta-corrente empresarial, no caixa ou em aplicações financeiras de curto prazo.

Esse indicador representa a capacidade que a companhia tem de enfrentar imprevistos financeiros. Para calcular a liquidez imediata, é necessário excluir da equação o estoque e o valor de contas a receber e, então, dividir o valor disponível pelo passivo circulante.

Liquidez geral

Esse indicador representa a capacidade da sua empresa em atender as obrigações a médio e longo prazo. Portanto, o cálculo contempla as estimativas do balanço financeiro dentro do período de 12 meses.

Por abranger compromissos futuros, a liquidez geral deve ser analisada em conjunto com os outros indicadores, de modo a obter noções mais precisas da saúde financeira da empresa.

A liquidez geral é um dado importante para que os gestores da companhia possam realizar um planejamento financeiro e identificar a tendência de crescimento da empresa.

Para calcular a liquidez geral, é preciso somar o ativo circulante com o ativo realizável a longo prazo e, então, dividir esse valor pelo passivo circulante somado ao passivo não circulante.

Mas como analisar a liquidez empresarial?

Conforme explicamos, para obter os indicadores de liquidez empresarial, você deve reunir uma série de informações referentes à sua situação financeira. Para isso, é importante ter os seguintes dados:

  • O balanço financeiro da empresa dos últimos meses, incluindo entradas e saídas;
  • O patrimônio da empresa, como valor em caixa, imóveis, frota, entre outros;
  • Os ativos circulantes da empresa, tais como o estoque, aplicações financeiras, valor em caixa, entre outros;
  • Os passivos circulantes da empresa, tais como pagamento a fornecedores, obrigações tributárias, dívidas, entre outros;
  • Os compromissos futuros da empresa, tais como investimentos ou dívidas futuras.

Com esses dados em mãos, é possível calcular a liquidez da sua empresa e, assim, antecipar possíveis problemas e se prevenir de imprevistos. No entanto, é importante que a companhia conte com o auxílio de um contador e um software de gestão eficiente, capaz de reunir essas informações com precisão.

Qual a importância da análise de liquidez empresarial?

A análise desses indicadores é fundamental para que a companhia possa manter a organização orçamentária do seu negócio. Além disso, esses dados também são capazes de mensurar os resultados e os rendimentos da organização.

Com isso, os gestores da sua empresa podem traçar um planejamento estratégico que vise o crescimento da companhia, além de se preparar para possíveis imprevistos ou cenários econômicos turbulentos.

Analisar a liquidez empresarial também é importante caso a sua organização precise de crédito, já que esse indicador traz informações sobre a saúde financeira do negócio, o que pode aumentar ou diminuir a confiança das instituições para ceder empréstimos. Assim, a companhia poderá realizar novos investimentos e expandir suas operações.

Agora que você já entendeu como se faz a análise de liquidez empresarial e a importância desse indicador para sua companhia, continue acompanhando a nossa empresa no Linkedin para não perder nenhum artigo novo. Até a próxima! 


Compartilhar

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *