Investimento: primeiros passos e melhores opções4 min de leitura

Investimento
Com as novas tecnologias, diversas formas de investimento se tornaram muito mais acessíveis. Continue lendo este artigo e aprenda as principais dicas sobre o assunto.

Compartilhe este artigo

Devido às novas tecnologias, as diversas formas de investimento se tornaram muito mais acessíveis para as pessoas. Por isso, é crescente o número delas que aplica o seu dinheiro com o objetivo de obter lucros.

Afinal, a inflação faz com que o poder de compra diminua com o passar dos anos. Mas ao investir, é possível proteger os recursos financeiros. Isso porque consiste basicamente em emprestar o seu dinheiro e receber em troca os juros acrescido da inflação relativa ao período.

Porém, é importante saber como investir do jeito certo, ainda mais quem está iniciando. Então, para aprender as principais dicas a respeito do assunto, continue lendo este artigo. E confira as informações presentes nos tópicos a seguir.

Dicas de investimento para iniciantes

Para começar a investir, vale a pena seguir algumas dicas. Veja a seguir quais são elas e garanta bons investimentos.

  • Planeje as suas finanças

De nada adiantar investir o seu dinheiro e obter bons rendimentos se eles não forem bem utilizados. Por isso, o primeiro passo para quem deseja saber como investir na bolsa de valores e realizar outros tipos de aplicações é planejar as finanças.

Ou seja, comparar os ganhos mensais, como salário, com as despesas. Com isso, você identifica quanto sobra depois de pagar todas as contas. É esse valor que você pode investir, sendo que ao economizar e reduzir os gastos supérfluos pode investir mais.

Nesse sentido, mais uma dica é determinar um valor fixo para investir, assim como a frequência. E também acompanhar o seu planejamento para avaliar se é preciso fazer ajustes.

  • Pague todas as suas dívidas

Mais uma dica e um cuidado essencial para começar a investir é pagar todas as dívidas que existem em seu nome. Afinal, se você não fizer isso, será difícil acumular um patrimônio sólido, já que esse é um dos objetivos de investir.

Então, esteja com todas as suas contas em dia para aplicar. Até porque quando as contas são pagas em atraso, deve-se pagar juros e multas. Mesmo com bons rendimentos, as aplicações não costumam ser maiores do que o prejuízo com as dívidas.

  • Tenha uma reserva de emergência

Outra dica de investimento para iniciantes é ter uma reserva de emergência. Por isso, antes de gastar o dinheiro obtido com as aplicações, o melhor é separar parte. Afinal, estar preparado para eventualidades é uma medida inteligente.

Indica-se que esse fundo tenha o equivalente a seis meses das suas despesas mensais. Para tanto, o adequado é usar investimentos com liquidez, já que pagam rendimentos diários. Desse modo, o Tesouro Selic pode ser uma boa escolha. Além de segura, essa aplicação é previsível e rentável.

  • Diversifique os investimentos

Diversificar os investimentos é mais uma recomendação para quem vai começar a investir. Isto é, aplicar o dinheiro em diferentes modalidades, pois garante bons rendimentos mesmo com as variações do mercado financeiro.

Outra vantagem é contar com um fluxo de caixa na sua carteira. Em outras palavras, possibilitar que haja entradas recorrentes das remunerações das aplicações. Desse modo, o dinheiro que entra pode ser reaplicado em novos ativos e até servir para pagar as contas.

  • Entenda e acompanhe o mercado financeiro

 Por fim, mas não menos relevante, é essencial que você não só entenda como também acompanhe o mercado financeiro. Portanto, quem deseja investir com sucesso deve saber o que está fazendo e isso exige estudo. E mais, ao acompanhar o mercado é possível fazer as melhores escolhas.

Vale a pena ainda analisar os resultados obtidos a cada seis meses. Assim, você consegue comparar os retornos obtidos com as suas expectativas. E ao acompanhar o mercado, pode-se ajustar os investimentos de modo a se tornarem mais rentáveis.

Qual o melhor investimento hoje

Entre as melhores opções para iniciantes, destaca-se o investimento renda fixa. Esse tipo de aplicação consiste em um título de dívida, que é emitido por uma instituição, como bancos ou governo. Dessa forma, eles usam o dinheiro dos investidores para financiar suas atividades.

E em troca, dispõem de uma taxa de rentabilidade, sendo que ela pode ser prefixada ou pós fixada. A primeira é um rendimento fixo, assim, ao aplicar você já sabe quanto vai receber na data do vencimento, independente das condições do mercado.

Enquanto isso, o segundo tipo está atrelado a um indexador da economia, a exemplo do CDI, IPCA e taxa Selic. Assim, o rendimento consiste em um percentual do indicador. Além de serem aplicações mais seguras, também são mais simples e fáceis.

           Veja a seguir exemplos de investimento renda fixa:

  • Tesouro Direto;
  • Debêntures;
  • Fundos de Investimentos de Renda Fixa;
  • LCI – Letra de Crédito Imobiliária;
  • LC – Letras de Câmbio;
  • CDB – Certificado de Depósito Bancário;
  • LCA – Letra de Crédito do Agronegócio;
  • CRA – Certificado de Recebíveis do Agronegócio;
  • CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários;

Para ter acesso a mais conteúdos como esse, continue nos acompanhando.

Aproveite para ler outras dicas de gestão financeira já publicadas, clicando aqui.

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.

Receba informações sobre crédito, finanças, e gestão empresarial.
Assine nossa newsletter: