Capital de giro: entenda tudo sobre o assunto4 min de leitura

Capital de Giro
O capital de giro para empresas, aliás, é um dos principais aspectos quando se fala nas finanças empresariais. Ele permite manter as contas em dia e investir onde é preciso. E se você ficou interessado no assunto e quer saber mais, continue com a leitura deste artigo.

Compartilhe este artigo

Não ficar contando os centavos é o sonho de qualquer empresário que está com as contas no vermelho. Afinal, quando isso acontece, além de não expandir o seu negócio, corre o risco de nem ao menos pagar as contas em dia.

Esse tipo de situação é insustentável. Afinal, se ela se prolongar, fechar as portas será inevitável. No entanto, falta de dinheiro até mesmo para o básico é um problema que pode ser evitado com planejamento financeiro.

Assim, com as contas bem controladas, não só é possível pagar tudo em dia, como manter a adequada manutenção das máquinas e equipamentos. E inclusive, fazer a sua empresa crescer. Com isso, também está garantido o capital de giro e o sucesso do seu negócio.

O capital de giro para empresas, aliás, é um dos principais aspectos quando se fala nas finanças empresariais. Ele permite manter as contas em dia e investir onde é preciso. E se você ficou interessado no assunto e quer saber mais, continue com a leitura deste artigo.

Nos tópicos a seguir, confira as informações mais relevantes e entenda tudo sobre o assunto.

O que é o capital de giro

O que é capital de giro de uma empresa consiste no dinheiro que se tem disponível em caixa. Por isso, o ideal é que esse valor seja o suficiente para pagar todas as despesas do mês. E melhor ainda se depois de quitá-las sobrar alguma quantia.

Desse modo, é possível investir o dinheiro. Seja em aplicações financeiras, seja na própria empresa, por meio de máquinas novas, qualificação dos profissionais ou expansão da marca, por exemplo.

Mas para uma adequada administração do capital de giro, é essencial o planejamento financeiro. Assim, não só as contas são pagas em dia, como os recebimentos também ocorrem dentro do prazo.

Além disso, ao saber quanto dinheiro entra e sai do seu negócio, você consegue identificar melhor o seu capital de giro. Para tanto, deve-se registrar e controlar as movimentações financeiras, que constituem o fluxo de caixa. Ele pode ser gerenciado com uma rotina simples.

Você pode usar planilhas ou mesmo anotar tudo na ponta do lápis. No entanto, hoje em dia, há softwares bastante eficientes. De todo o modo, o mais importante é registrar tudo, inclusive, as contas a pagar e a receber.

Com isso, está garantida a atualização permanente do fluxo de caixa. Por consequência, é possível manter a necessidade de capital de giro, de acordo com as demandas do seu negócio.

Vale lembrar que para empresas com estoque de mercadorias, o dinheiro investido nesses produtos também entra no capital de giro da empresa. Da mesma forma, ele está presente nas contas a receber das vendas a prazo.

Qual é a sua importância

Agora que você já sabe o significado de capital de giro, fica mais fácil entender a sua importância. Afinal, quando o seu valor é adequado, evitar-se que as contas sejam pagas em atraso.

Esse cuidado é fundamental para contar com uma boa reputação frente aos fornecedores e ao governo. Isso acontece porque ao deixar de pagar as contas dos fornecedores é possível que fique sem o que precisa, como produtos, matéria-prima e os serviços contratados.

Já quando você deixa de pagar os impostos para o governo, pode ter muita dor de cabeça junto à Receita Federal. Além disso, quando você sabe como calcular o capital de giro, consegue antecipar problemas financeiros e agir o quanto antes.

Em outras palavras, entender a situação financeira atual da sua empresa e fazer uma previsão assertiva do futuro.

Como ter e gerenciar o capital de giro

Para ter e gerenciar o capital de giro com sucesso, portanto, é crucial conhecer as contas que a sua empresa tem todos os meses. E também identificar os recebimentos previstos para o mesmo período. Assim, a administração de capital de giro permite descobrir quando é preciso melhorar as finanças.

E a partir disso criar ações para vender mais ou mesmo reavaliar o preço dos produtos. Afinal, eles podem estar pouco competitivos e não atraírem clientes. Ou estarem muito abaixo do mercado de modo que afete o pagamento das contas do mês.

Já para fazer o cálculo do capital de giro líquido, existe a seguinte fórmula: CGL = AC – PC, sendo que AC é o ativo circulante (soma das contas a receber) e PC o passivo circulante (soma das contas a pagar).

Embora simples, para saber como calcular a necessidade de capital de giro é preciso registrar todas as movimentações financeiras. E se estiver faltando dinheiro em caixa, há formas ágeis de obtê-lo, como o empréstimo para capital de giro.

Algumas empresas oferecem a modalidade de antecipação de recebíveis e capital de giro. Nesse ponto, a One7 é uma ótima solução, pois além de oferecer as taxas mais atrativas do mercado, possui um processo de análise rápido, com profissionais qualificados e atendimento personalizado.

Para saber mais como a One7 pode ajudar ajudar com os seus negócios, nos acompanhe pelo LinkedIn ou preencha o formulário e aguarde nosso contato!

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.

Receba informações sobre crédito, finanças, e gestão empresarial.
Assine nossa newsletter: