Balanço e Balancete: o que são e como fazer5 min de leitura

Balanço e Balancete: o que são e como fazer
Entre alguns documentos importantes que as empresas devem elaborar estão o balanço e balancete e para saber o que é e como fazer, continue com a leitura do artigo abaixo.

Compartilhe este artigo

Entre alguns documentos importantes que as empresas devem elaborar estão o balanço e balancete. Eles são essenciais para alguns momentos específicos, bem como para os gestores obterem uma visão completa da situação financeira do negócio em um certo período.

Então, se você ficou interessado no assunto e quer saber mais, continue com a leitura deste artigo. E nos tópicos a seguir confira as principais informações a respeito do que é, como funciona e como fazer o balanço e balancete.

O que é balanço e balancete e para que servem

O balanço, também chamado de balanço patrimonial, consiste em um relatório relativo ao setor de contabilidade da empresa. Nele, devem constar todas as movimentações financeiras que foram executadas em um determinado período, assim como os saldos apurados.

O mais comum é que ele se refira ao período de um ano. Portanto, costuma ser elaborado ao final de cada ano e contém informações a respeito dos últimos doze meses. Desse modo, pode-se dizer ainda que se trata de uma demonstração contábil.

O seu objetivo é o de exibir a situação patrimonial e financeira do negócio. Assim, é considerado também um dos demonstrativos mais importantes da empresa, uma vez que apresenta uma visão completa do seu patrimônio.

Além disso, o balanço pode ser elaborado a cada trimestre, o que costuma ser feito por grandes corporações. De qualquer forma, nele devem constar tanto os ativos, quanto os passivos e o patrimônio líquido do negócio.

Por isso, entender a diferença entre esses conceitos é essencial. Então, exemplos de ativos são os imóveis, investimentos e o dinheiro em caixa, assim como as marcas e as patentes. Já os passivos são os impostos, as dívidas, os salários e demais obrigações que se tem com terceiros.

Por fim, o patrimônio líquido consiste na diferença entre os ativos e os passivos. Dessa maneira, o balanço funciona como um resumo da situação financeira da empresa.

E o balancete?

Por sua vez, o balancete é somente uma amostra dos resultados da empresa em um período mais curto de tempo. Entre as informações que deve conter estão os resultados do período escolhido, o saldo existente no início da apuração e os valores debitados da conta da empresa.

Além disso, deve apresentar a soma das entradas na conta empresarial e o cálculo do saldo final relativo às entradas e saídas, sempre levando em conta o mesmo período. O balancete é ainda um documento interno, bem como opcional.

Portanto, tem como função principal mostrar a situação atual da empresa, contribuindo com a tomada de decisões pontuais. Outro papel desse relatório é o de encontrar fraudes e corrigir erros, assim, é útil para identificar lançamentos duplicados, saldos e documentos em conflito e documentos omitidos.

Qual a diferença entre balanço e balancete

Agora que você já conhece o conceito de balanço e balancete, se torna mais simples identificar as suas principais diferenças. A primeira delas refere-se a sua periodicidade, sendo que o primeiro é anual e o segundo é feito sempre que os gestores precisarem.

Assim, o balancete abrange um período mais curto em relação ao balanço. Para tanto, ele pode ter uma periodicidade mensal, bimestral ou trimestral, sendo estipulado pelos gestores de acordo com a necessidade.

Outra diferença importante é que enquanto o balancete é opcional, o balanço patrimonial é obrigatório por lei. No entanto, somente para as empresas que desejam participar de licitações públicas. De qualquer forma, continua a ser um instrumento essencial para a gestão assertiva do negócio.

Como fazer balanço e balancete de forma correta

Mas como fazer um balancete patrimonial? Para elaborar esse documento, é preciso fazer uso dos registros de fatos contábeis. Por isso, vale a pena sempre registrá-los no livro diário da empresa. Afinal, é nele onde está todo o histórico financeiro do negócio.

Desse modo, na hora de fazer o balanço, não é necessário resgatar a movimentação financeira que ocorreu no período, o que pode se tornar muito mais trabalhoso. Quanto ao balancete, as informações que devem aparecer nele são obtidas no livro razão.

E mais, existem algumas dicas para elaborar um balanço e balancete adequado. Entre elas, colocar as informações mais relevantes a respeito da empresa no cabeçalho, como CNPJ, razão social, endereço e período analisado.

Para uma apropriada organização dos dados, recomenda-se dividi-los por colunas, inclusive, ao apresentar as entradas e saídas para o balancete.

Já para o balanço, as colunas ajudam a exibir de modo mais assertivo os resultados do período. Assim como o saldo inicial e o final, a soma das entradas e das saídas e os investimentos feitos. Por fim, não se esqueça da data e da assinatura do contador que executou a apuração das informações.

Quer saber mais sobre temas como esse? Toda semana trazemos assuntos relacionados, nos acompanhe pelo Linkedin e fique por dentro. Para saber sobre a atuação da One7 e como ela pode auxiliar sua empresa, na gestão financeira e no seu fluxo de caixa, acesse o site ou preencha o formulário que um de nossos especialistas entrará em contato.

Deixe um Comentário

Artigos relacionados

Entenda como transformar uma MEI em LTDA
Dicas Executivas

Entenda como transformar uma MEI em LTDA 

Transformar um Microempreendedor Individual (MEI) em uma Sociedade Limitada (LTDA) é um processo que envolve diversos passos e requer atenção a vários requisitos e detalhes.

Receba informações sobre crédito, finanças, e gestão empresarial.
Assine nossa newsletter: