8 erros na gestão financeira empresarial que você deve evitar

Compartilhar

Administrar um negócio não é uma tarefa fácil e qualquer falta de atenção pode acabar comprometendo a saúde financeira da sua empresa. Por isso é importante planejar e organizar todas as movimentações internas para evitar os tão indesejáveis erros na gestão financeira empresarial.

Uma boa administração financeira é fundamental para o crescimento do empreendimento e pode ser a peça chave para que você alcance o sucesso. Tudo na empresa deve passar por essa ferramenta e, se for utilizada de maneira correta, seu negócio vai transmitir segurança, além de decisões que apenas agregarão valor à empresa.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você conheça 8 erros na gestão financeira empresarial.

1. Não controlar o fluxo de caixa

Os gestores precisam ter a máxima cautela quando falamos em entradas e saídas de caixa. É preciso evitar aquelas compras desnecessárias como também não realizar gastos excessivos nos dias críticos, principalmente quando caem em ocasiões de folha de pagamentos, impostos, entre outros.

Utilizar o cheque especial ou outras linhas de crédito para cobrir a falta de planejamento financeiro é uma das principais formas de perder dinheiro. Lembre-se de que os juros no Brasil são altíssimos e por isso deve-se tomar cuidado.

É fundamental montar um fluxo de caixa acrescentando todas aquelas receitas e despesas do dia a dia. Essas práticas possibilitam uma melhor análise de toda a situação e otimiza o controle de entrada e saída. Certamente, com um bom planejamento, você encontrará o que anda passando despercebido pelo controle financeiro.

2. Ignorar os pequenos custos

Muitos gestores que fazem um planejamento das contas são pegos de surpresa ao necessitarem de capital para sanar os pequenos gastos. Nem tudo é possível prever na gestão financeira, porém, para alguns deles, é possível ficar atento.

Então, lembre-se de que é necessário sempre deixar uma reserva mensal para, no caso dessas despesas surgirem, você ter dinheiro suficiente para quitá-las.

Não se pode ignorar esses pequenos valores e muito menos deixar de registrá-los, pois isso pode comprometer a saúde financeira do empreendimento no decorrer do tempo.

3. Vender mercadorias ou serviços por um valor errado

Um dos erros na gestão empresarial é calcular incorretamente o preço de venda de produtos ou serviços. É normal ver empresários orçando seus valores simplesmente comparando com preços dos concorrentes, sem levar em consideração os custos totais.

Obter o conhecimento desses valores é fundamental para que você saiba que está seguindo um caminho correto. Dessa forma, é possível aplicar ações que otimizem a produtividade. Além disso, é essencial calcular os custos conforme o seu negócio e aplicar um valor de venda que seja competitivo e que não cause prejuízo para a sua empresa.

4. Não ter controle do estoque

Em relação ao estoque da empresa, é preciso que ele esteja sempre atualizado e registrado de acordo com as compras feitas. O cálculo do estoque visa diminuir os custos de armazenagem e melhorar as compras, a fim de que seja possível conseguir descontos. Essa estratégia busca otimizar suas finanças.

Quando você abre mão do controle de estoque, sua empresa tende a ficar a mercê do destino, podendo ocorrer gastos considerados emergenciais sem a devida necessidade. Além do mais, você também pode ficar com mercadorias estocadas por um tempo que elas acabem se tornando obsoletas.

5. Desconhecer os detalhes das operações

Se você não analisa, não vai conseguir administrar corretamente sua empresa. Esse é um dos pontos básicos para que o seu negócio cresça e seja produtivo. Assim, quando um empreendedor não sabe o que acontece em cada etapa das operações, fica difícil identificar os gargalos que estão causando impedimento nos resultados.

Por isso é importante ter conhecimento de cada operação e se preparar contra possíveis erros ou oportunidades que possam surgir. Isso auxilia a sua empresa a percorrer o caminho para o crescimento.

Portanto, é fundamental que o gestor invista em um sistema de gerenciamento. Ele proporciona vários benefícios para o empreendimento, como a reunião de informações que acontecem dentro da empresa. Um sistema eficaz facilita a administração dos recursos financeiros e nos processos de tomada de decisão.

6. Misturar contas empresarias com as contas pessoais

Outro dos grandes erros na gestão financeira empresarial é o gestor misturar as suas contas com o capital da empresa. Essa atitude tende a onerar consideravelmente o fluxo de caixa, o que compromete seriamente o funcionamento da organização. É preciso determinar essa divisão e respeitar os valores agregados à empresa.

Dessa forma, no momento em que um empreendedor retira dinheiro do caixa para sanar gastos pessoais, ele acaba prejudicando o capital de giro do negócio. Assim, a empresa, necessitando de capital para suprir as necessidades do ciclo operacional, vai acabar precisando recorrer a empréstimos, o que também é outro problema devido às taxas de juros.

7. Não considerar o capital de giro da empresa

Sabe-se que para uma empresa crescer é preciso de investimento. Por conta disso, é primordial contar com o capital de giro. Melhor dizendo: conforme o crescimento do seu negócio, as dívidas e despesas também aumentam, o que exige do administrador um controle financeiro eficiente para gerir seus custos fixos e variáveis, além daqueles investimentos necessários para o empreendimento crescer.

Se o negócio não tiver capital de giro que consiga manter o funcionamento de todas as suas atividades operacionais, pode acabar prejudicando o comprometimento do funcionamento da empresa, como a diminuição da qualidade dos produtos ou serviços oferecidos.

8. Não controlar os prazos de vencimento

Para os empresários que não mantêm um registro consistente do fluxo de caixa, a probabilidade de ocorrer atrasos de pagamentos é muito maior. Quando eles deixam de cumprir com seus compromissos financeiros, acabam sendo penalizados com multas, juros e taxas elevadas. Por conta disso, é bem provável que terá que retirar capital de algum outro lugar para sanar essas dívidas, o que poderia ser parte de seus lucros.

Então, a falta de controle dos prazos de pagamentos pode ocasionar uma verdadeira “bola de neve”, fazendo com que o seu negócio afunde em dívidas. Isso está diretamente ligado ao controle eficiente das finanças e pode levar sua empresa até mesmo à falência.

Portanto, fique atento a essas dicas e tome ações que beneficiem o seu negócio. Com atitudes corretas, tempo e disciplina, certamente sua empresa crescerá e será um destaque perante a concorrência.

Gostou do nosso artigo sobre os 8 erros na gestão financeira empresarial? Acompanhe outros conteúdos sobre finanças no Linkedin.


Compartilhar

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *