4 aspectos sobre crédito para capital de giro no setor da indústria

Compartilhar

Independentemente da situação econômica do país, é fato que inúmeras empresas continuam enfrentando diariamente o “fantasma” do fechamento. O motivo disso? A falta de controle e planejamento financeiro, já que caso as finanças não estejam em dia, é muito provável que a empresa seja deficitária. E é aqui que entra o crédito para capital de giro.

Mesmo que muitos empresários desconhecem esse fato, o capital de giro tem grande participação na situação do fluxo de caixa, sendo indispensável para o funcionamento sustentável da empresa, principalmente no setor industrial.

Por isso, elaboramos este artigo com alguns esclarecimentos sobre 4 aspectos importantes que podem ajudar você a entender o que é o crédito para capital de giro e como ele poderá influenciar no sucesso do seu negócio. Confira!

1. O que é capital de giro?

Como o próprio nome diz, o capital de giro nada mais é do que a reserva financeira capaz de assegurar os gastos operacionais de uma empresa, é responsável por fazer a empresa girar. Ele é imprescindível para uma gestão financeira eficiente, seja qual for o nível de maturidade em que ela se encontre.

Gastos operacionais são, em outras palavras, recursos investidos para manter o estoque, comprar matéria-prima, pagar a folha salarial e fornecedores, impostos, além de gastos fixos como água, luz, internet e aluguel e também para imprevistos financeiros.

Essa definição pode causar uma certa confusão na cabeça do empresário, que pode entender por capital de giro o dinheiro que a empresa possui na conta bancária. Entretanto, ambos são diferentes, e o cálculo do capital de giro engloba outros fatores além do saldo bancário, já que envolve o Ativo Circulante subtraído do Passivo Circulante.

2. Qual é a importância do capital de giro na indústria?

O funcionamento básico do negócio é o primeiro aspecto importante que envolve o capital de giro para uma indústria, já que os recursos destinados para adquirir novos insumos e pagar as contas que mantêm a produção são originados do capital de giro.

Podemos tomar como exemplo uma pequena fábrica de calçados masculinos, que precisa comprar materiais variados para produzir as peças, sendo o couro um deles. Como as compras acontecem em grande escala no setor industrial, a necessidade de capital de giro evidencia a necessidade de liquidez em caixa devido ao alto gasto com tais insumos.

3. Em quais situações é necessário buscar por crédito de capital de giro?

A lista de coisas para as quais você deve usar o crédito para capital de giro é extensa, entretanto, existem algumas restrições para o uso, como compra de ativos e financiamento de longo prazo.

Caso você já tenha uma projeção financeira bem estruturada sobre a sua empresa, é possível que você saiba quais meses são menos lucrativos ao decorrer do ano e utilize o capital de giro para cobrir esse déficit. Além disso, você pode fazer uso do crédito para quitar a folha de pagamento ou outras obrigações de pagamento que podem estar presentes durante esses meses.

Na mesma linha, o crédito pode permitir que você aproveite os descontos oferecidos pelos fornecedores em compras de insumos e matérias-primas que são utilizadas na produção da sua indústria.

Já as pequenas empresas no setor industrial geralmente utilizam a linha de crédito de capital de giro para cobrir perdas inesperadas, causadas, geralmente, pela fraca economia que resulta em número adicional crescente lento de clientes pagantes e não supre a sua necessidade de abastecimento do caixa.

Resumindo, caso você esteja buscando algum financiamento rápido para o seu negócio, um crédito de capital de giro é, sem sombra de dúvidas, uma ótima opção a ser considerada.

4. Quais são as vantagens e os riscos da solicitação de crédito para capital de giro?

A contratação de uma linha de crédito para capital de giro vai deixar a sua empresa preparada para lidar e superar os desafios financeiros impostos pelo mercado. Mas, como tudo na vida, existem dois lados da moeda, e nem tudo são flores. Confira agora algumas vantagens e desvantagens desse processo:

Vantagens

Prepara sua empresa para as dificuldades do mercado

Mesmo uma empresa considerada de grande porte, que possui bilhões em ativos fixos, pode ir parar no tribunal de falências se não puder pagar suas contas mensais. No melhor cenário, a ausência de capital de giro resulta em pressão financeira sobre uma empresa, além de um aumento do endividamento e atrasos nos pagamentos aos credores.

Portanto, podemos concluir que contratar um crédito para capital de giro vai evitar que a saúde financeira da sua empresa passe por essas dificuldades e esteja 100% preparada para as adversidades do mercado.

Prazos curtos

Os créditos para capital de giro são projetados para ajudar com a infusão de dinheiro em seu negócio para o curto prazo. Isso pode ser considerado uma vantagem estratégica, já que você não terá que planejar sua gestão financeira para longos e intermináveis anos de pagamentos mensais para quitar o empréstimo.

Rápida contratação

Pleitear um empréstimo de negócios típico ou empréstimo pessoal pode ser um processo bastante burocrático, já que ocupa boa parte do seu precioso tempo.

Por outro lado, um crédito para capital de giro é uma excelente maneira de obter dinheiro rápido e sem a burocracia excessiva associada a um empréstimo bancário tradicional. Essa modalidade de empréstimo permite aos empresários acesso ao dinheiro quase que imediatamente, geralmente dentro de uma semana após a aprovação do pedido.

Desvantagens

Exigência de garantias

Atualmente, apesar de existirem empréstimos não garantidos, é difícil encontrar um banco ou instituição financeira que não exija alguma garantia de pagamento. Essa garantia, geralmente, vem de alguma propriedade da empresa solicitante, como uma fábrica, terrenos, inventário ou algum outro ativo imobilizado.

Além da exigência de garantias, a maioria das instituições financeiras costuma checar informações passadas, tais como o histórico com o banco e histórico de pagamentos de crédito.

Taxa de juros elevada

A atual desconfiança no setor industrial faz com que a taxa de juros do crédito para capital de giro seja demasiada elevada. Em outras palavras, a empresa que contratar um empréstimo desse tipo vai pagar mais ao longo do período do empréstimo.

Dificuldade para a contratação do crédito no setor industrial

Você sabia que muitas indústrias ouvem “não” na hora de solicitar crédito? Essa dificuldade das empresas em conseguir crédito no mercado tem motivos variados, pois o que gerou a recusa dos bancos foram garantias insuficientes e o elevado endividamento das indústrias.

Como resultado, as empresas que tiveram o crédito negado pelos bancos sofreram atrasos ou renegociação com pagamento de fornecedores, cancelamento (ou redução) de investimentos e redução do quadro de funcionários.Se você gostou deste artigo acompanhe a gente também no Linkedin. Para saber mais sobre as vantagens de operar com uma FIDCs, fale conosco.


Compartilhar

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *